21 de outubro de 2018

Senhorita Aurora - Babi A. Sette

Tempo de leitura:
(Editora: Verus
Edição de: 2018)

Nicole é uma jovem bailarina e está prestes a realizar seu sonho: estrear no papel principal em uma peça na Companhia de Ballet de Londres. Tudo estaria perfeito se não fosse pela presença de um dos seus diretores, o temido Daniel Hunter, um maestro prodígio de temperamento difícil, com um humor sombrio e que desperta em Nicole sentimentos contraditórios. 

Quando uma tempestade de neve isola os dois em uma mansão centenária, Nicole e Daniel serão obrigados a encarar não apenas os segredos que atormentam o maestro, mas também uma paixão proibida - e avassaladora - que nasce entre eles. 

Entre a tão sonhada carreira na dança, um amor intenso como ela nunca sentiu e a própria segurança, Nicole se verá diante de escolhas que parecem impossíveis. E caberá a ela resgatar Daniel de seu próprio passado...

Senhorita Aurora é um romance poderoso, tocante e perturbador, que mostra que todos merecem uma segunda chance, até mesmo alguém com fama de monstro.



Palavras de uma leitora...



- Querem a verdade? Pois a verdade é que acho que não conseguirei escrever esta resenha. Ainda estou chorando. Meus olhos estão embaçados e mal dá para enxergar o que escrevo. 

Vocês sabem que odiei profundamente A Promessa da Rosa (e, gente, isso não é spoiler!) e que amei com todo o meu coração O Despertar do Lírio. Assim era minha relação com as histórias da Babi: ódio por uma, amor intenso por outra. E várias pessoas recomendaram que eu lesse Senhorita Aurora. Que era uma história muito diferente das outras duas. Mas aquelas que me recomendaram de maneira mais significativa foram a Flaveth (quem me deu spoiler do segredo do Daniel após eu implorar!kkkkkkkk...) e a Vanessa, que já tinha me recomendado as outras duas histórias que li da autora. E elas me convenceram.kkkkkk... Eu comprei o livro cheia de expectativas e medo também, confesso. E agradeço tanto! Elas me proporcionaram uma leitura maravilhosa, daquele tipo que nos arrebata, que nos envolve por inteiro e nos faz viver com os personagens, sentir absolutamente tudo como se fosse conosco. Em nossa carne, em nosso coração. Meninas, não poderia deixar de lhes agradecer por uma recomendação tão importante! Este livro me transformou. Mudou a forma como eu via muitas coisas. E assim vai ser realmente bem difícil escrever, pois não paro de chorar.kkkkkk Não são lágrimas de tristeza. São daquela emoção boa, sabe? Quando um livro toca um ponto dentro de nós que não sabemos nos expressar de outra forma que não seja através das lágrimas... que tanto falam, que tanto revelam.

- Não pretendo escrever muito para que possam ler a resenha até o fim.rs Quero que vocês sintam a vontade de apostar nesta história. Quero que desejem largar tudo e mergulhar nela. 

Ouço as músicas na minha mente. Vejo os passos de dança, vejo os sorrisos, as lágrimas deles, os abraços nos momentos que mais necessitavam sentir um ao outro, saber que poderiam enfrentar qualquer coisa juntos. Vejo o Daniel sentado em frente ao piano, tocando... e consigo ouvir. E relembrar o quanto aquele momento foi significativo para os dois. Não consigo não me emocionar. 

"Enquanto eu danço, estou em um mundo onde não existem problemas."

Nicole era uma jovem de vinte anos que lutou muito para chegar onde estava: como parte do corpo de balé da Companhia de Ballet de Londres. Quem não conhecesse sua história poderia pensar que foi fácil, que ela provavelmente contara com privilégios, com todo o dinheiro e as oportunidades necessárias. Mas não. Nada foi assim. Sua mãe teve que passar muitas noites em claro, costurando para fora, para que sua filha pudesse realizar aquele sonho. Para que pudesse estudar balé e ultrapassar os obstáculos que insistiram em aparecer. Ser uma das poucas selecionadas foi uma vitória não só para ela, mas também para sua mãe, que jamais tinha deixado de acreditar. Então, pela primeira vez, ela saiu do Brasil para conquistar um mundo de possibilidades que se apresentava. Para ser a protagonista de sua própria história. E nem mesmo o medo do desconhecido a fez hesitar. Conseguiria. Ela só precisava manter a força e a esperança que a impulsionaram ao longo de todos aqueles anos. 

Embora já fosse parte do grupo profissional há dois anos, a maior oportunidade de sua vida surgia com os testes para o papel de Aurora no balé A Bela Adormecida. Seria uma apresentação incrível, de comemoração pelo aniversário do teatro e ela desejava aquele papel mais do que qualquer coisa. Muitas pessoas têm sonhos, uns maiores que outros. Nicole tinha apenas um: dançar sempre. Ser a bailarina que sempre desejou, o anjo da sua mãe. O balé não era simplesmente uma profissão, era toda sua vida. Quando dançava... tudo deixava de existir. Sobre o palco desnudava sua alma. 

"Você dança com o coração e a alma. Isso nenhuma escola, por melhor que seja, pode ensinar. Você nasceu bailarina."

Todavia, ao caminhar para a etapa final que decidiria quem ficaria com o papel de Aurora ela não poderia imaginar como sua vida se transformaria nos próximos meses. Tudo o que se passaria... E como um homem aparentemente insensível e distante a faria compreender que o balé poderia ser parte de sua vida, mas que seu coração queria mais. Queria amar

Seu caminho havia se cruzado com o dele três anos antes, dentro do avião que a levava para longe de casa. Como saber? Que aquele homem arrogante, o mais grosseiro que já conhecera, apareceria novamente em sua vida? Não só como o maestro que regeria o balé para o qual se preparava, mas sobretudo como aquele que a faria descobrir o amor. Daniel era um enigma. Seu comportamento era como muros de defesa contra os outros. Fazendo com que as pessoas o desprezassem. E embora em vários momentos ela até tenha desejado matá-lo algo acontecia quando estavam no mesmo ambiente. Algo que não saberia explicar. E tudo muda e atinge um ponto sem retorno quando ela o escuta... naquele dia... na frente do piano. Ali... naquele instante... ela soube que não voltaria atrás. 

"Alguns segundos mudam o rumo de uma existência inteira."

- Será que existe alguma coerência nesta resenha? Não sei. Estou tentando, gente. Tentando muito colocar em palavras o que sinto. Mas está tão difícil! Eu não consigo controlar a emoção. Simplesmente não posso. Desculpe. 

Bem... Conforme fui conhecendo a Nicole fui ficando um pouco desanimada. A achei imatura para sua idade e comecei a construir "reservas". Só pensava: Cresça, Nicole! Me faça simpatizar com você, algo que ainda não aconteceu. O resultado? Eu me arrependi. Muito. Me arrependi profundamente do quanto desejei que ela crescesse. Porque não parei para pensar que amadurecemos conforme a vida vai nos dando umas quantas porradas. Nada nunca é fácil neste mundo. E o processo de crescimento também não é. Quando aprendi a amar a Nicole aprendi a sofrer com ela também. Cada lágrima que ela derramou eu chorei junto. E eu me apeguei tanto a ela que desejei que ela não tivesse amadurecido. Quis voltar no tempo e impedi-la de sofrer. Mas a verdade é que o mundo não é um conto de fadas, nem mesmo em um livro inspirado por um (A Bela e a Fera). 

- Nicole é uma protagonista que no início não nos diz muito apenas para nos surpreender depois. Não vou negar que no começo vocês talvez não gostem muito dela, mas aguardem... porque depois vão se perguntar como puderam não enxergar tudo o que ela tinha em seu interior. Toda aquela força, a garra que impulsiona a história e transforma a realidade de muitos, principalmente do Daniel. Ela se tornou uma querida para mim. Uma personagem que nunca poderei esquecer. Nem as lições que ela me ensinou. 

"Eu queria ajudá-lo a desenterrar seu coração, que, eu sabia, estava sufocado debaixo daquela culpa. Se fosse preciso cavar com minhas próprias mãos e resgatá-lo, eu faria isso."

Daniel... O que falar dele? Nossa! Se a Nicole me conquistou, ele simplesmente levou meu coração com ele. Não dá para expressar tudo o que sinto por este personagem. Tudo o que provocou dentro de mim. É mais que especial. Ele... me mostrou o quanto não enxergo muita coisa nesta vida. Como existem realidades tão distintas. Pessoas passando por problemas que tornariam todos os meus insignificantes. Ele, como a Nicole, também me ensinou muito. Sobre a vida, sobre eu mesma... sobre o amor. Quando se ama de verdade alguém se faz coisas como o que estes dois fizeram. Você não abandona. Não desiste. Nem mesmo quando o outro faz de tudo para te manter longe. Você não consegue desistir porque sabe que precisam enfrentar aqueles momentos juntos, que não se ama só nos momentos bons. Sabe aquelas promessas: na alegria e na tristeza, na saúde e na doença? Não são clichês. São a pura realidade. Se pergunte e responda (com sinceridade) se você estaria com alguém em tais situações. Se seu amor suportaria os momentos difíceis e aí saberá se realmente é amor. Senhorita Aurora transborda tal sentimento. Conforme viramos as páginas... nos transformamos. Não temos a menor chance contra esta história.rs Eu me rendi. Nem tentei lutar. Deixei que o livro me levasse até onde desejasse. Me entreguei por completo. E foi uma das melhores experiências de leitura da minha vida. 

"Este é apenas um capítulo triste da nossa história... Eu nunca vou desistir de tentar fazer você virar essa página."

- Não revelarei nenhum segredo do livro. E nem pensem que os personagens só sofrem. Nada disso. O livro é muito bem equilibrado. Existem momentos que nos fazem gargalhar e os personagens sabem fazer piada de seus próprios problemas, o que nos proporciona cenas bem divertidas. Sem mencionar a Natalie, a melhor amiga da protagonista. Ela sempre conseguia me fazer rir.kkkkkk O livro não é recheado de tristezas, ele é cheio de amor isso sim. Mas é uma história próxima da realidade. E a vida não é fácil e ponto. Para ninguém. Temos que superar cada desafio, cada queda, cada momento em que pensamos em desistir. Num dia choramos e no outro sorrimos. Uma hora perdemos e noutra conquistamos. O livro nos mostra isso. Nos dá uns quantos socos no estômago e também nos faz suspirar e sonhar acordados com o amor dos protagonistas. :) Sonho e realidade tudo junto e misturado.rsrs Mas não. O amor não é uma utopia. Ele existe sim... se a espécie humana ainda não conseguiu o grande feito de se destruir é porque ainda existe amor neste mundo. E eu acredito realmente nisso. 

Acho que esta resenha ficou bem confusa e incoerente. Mas só o que gostaria de lhes dizer é que se querem ler um romance daqueles capazes de lhes arrebatar, de fazer com que vocês esqueçam o mundo e vivam a história dos personagens devem apostar neste livro. Nele encontramos de tudo: sonhos, esperanças, perdas, conquistas, amor, paixão, lágrimas e sorrisos... Não posso falar certas coisas para não dar spoilers, mas lhes digo que inclusive encontrarão um tema quase nunca mencionado em livro algum. Eu jamais tinha lido um romance que falasse sobre isso. Preparem seus corações! :) Mas garanto que vão amar! Não consigo imaginar alguém lendo este livro e não se apaixonando perdidamente por ele. É uma história inesquecível. Daquelas joias raras que encontramos quando mais necessitamos. 

"Talvez o segredo não esteja em esquecer uma desilusão, uma perda, um "não" da vida, algo que traz dor, e sim em colocar esperança nos espaços vazios deixados pelo que se foi e, quem sabe, dar outro significado às perdas."

- Embora a autora tenha dito que o livro é uma releitura de A Bela e a Fera, o Daniel, com toda a sua personalidade complexa e sua história de vida, me lembrou muito o meu querido Erik de O Fantasma da Ópera (o filme interpretado pelo Gerard Butler. O clássico que inspirou o filme eu ainda não li). Além disso, ele é um "anjo da música". É um maestro e a música está muito presente no livro. Em várias ocasiões me vi transportada para o filme, embora as histórias sejam realmente bem diferentes. Penso que foi todo o clima, as músicas lindas, as danças e a personalidade difícil do mocinho que me lembraram o filme. 

Por falar em música, cada capítulo é aberto pelo trecho de uma música. Não consegui ouvir todas enquanto lia, mas as que me permiti escutar foram simplesmente belíssimas. Eu me apaixonei por elas. 

"Sabia que nossa história, assim como qualquer outra, não seria sempre perfeita, que ainda existiriam desafios a ser superados, momentos tristes com os quais teríamos de aprender a lidar e lições a serem absorvidas, mas que, no fim, nós faríamos tudo valer a pena. Sim, eu tinha absoluta certeza de que faríamos."

Não li este livro sozinha. O momento perfeito para lê-lo surgiu quando a Vanessa me contou que a autora estava organizando uma leitura coletiva dele no WhatsApp. Vocês sabem que amo isso de ler em grupo, por isso nem pensei duas vezes. A leitura começou no dia 08/10, mas eu só pude iniciar no dia 12/10. E ela se encerra amanhã, dia 22/10, com o último debate. Eu preferi fazer a resenha hoje mesmo, pouco depois de terminar de lê-lo. Mas vou participar do debate amanhã, é claro. :D Foi lindo poder conversar com tantas pessoas ao longo da leitura. Simplesmente maravilhoso! 

É isso, queridos. Peço perdão por não ter conseguido escrever uma resenha digna do livro, mas fiz o que podia. O que a emoção permitiu que eu escrevesse. Vocês só terão uma real noção do quanto este livro é especial quando o lerem. Só lendo poderão compreender. 

Leitora apaixonada por romances de época, clássicos e thrillers (não necessariamente nesta ordem). Mãe da gatinha Luana. Filha carinhosa. Irmã dedicada. Amiga para todas as horas. Acredita em Deus. E no poder do amor.

16 comentários:

  1. Pois eu amei a resenha, tanto que chorei rsrsrs. Esse livro é muito especial mesmo, que bom que tive a oportunidade de te indicar e que ele foi tão especial pra você quanto foi pra mim, até mais tarde no debate.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que você escreveu uma resenha digna do livro sim ;)
    Embora romances não sejam meu forte, acho a escrita da Babi maravilhosa.
    Li apenas um livro dela e achei ótimo.
    Você falou tão bem do casal protagonista que só nisso dá vontade de ler o livro ♥

    ResponderExcluir
  3. Que bom que você me apresentou esse livro que parece ser lindo demais e ter gatilhos de clichês pra mim, eu amo hahaha é lindo quando um livro emociona, e eu senti a emoção pela tua resenha, então parabéns, tá incrível e eu vou dar um jeito de ler haha <3

    ResponderExcluir
  4. Oi, Luna! :D
    Não conhecia os livros da autora ainda, mas gostei dessa ideia de fazer uma releitura da Bela e a Fera. Apesar de não ser um gênero que leio com frequência, também adorei saber que os protagonistas estão envolvidos neste meio de música clássica porque também amo. Sua resenha mostra tanto carinho pela obra que eu acho que poderia dar uma chance pra essa leitura. Obrigada pela dica! Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu amo esse livro. Quando li ainda era em ebook e nem tinha previsão de ter uma casa editorial, claro que comprei assim que saiu em físico.
    É impossível não se apaixonar com o maestro e de se compadecer com sua história, assim como Aurora hahaha
    Os personagens são envolventes e a escrita muito fluida. Mas ao final a gente termina querendo um maestro pra si mesmo sendo casada hahaha
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Oiii,

    Ao contrário de você eu não conhecia a escrita da autora, Senhorita Aurora foi a mais maravilhosas das surpresas do meu amo! O livro é incrível, com uma sensibilidade absurdaaa com cenas que nos fazem rir na mesma proporção que nos fazem chorar e com aprendizados maravilhosos!! Espero que o mundo possa conhecer este livro.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  7. uau, quanta emoção ao falar sobre o livro. sinal de que a leitura foi realmente emocionante pra vc... bem... eu não curto a escrita da autora... a premissa tb não me empolgou... sem contar que A bela e a Fera tá longe de ser dos meus preferidos... =T

    mas enfim... questão de gostos mesmo hehehe

    bjs ^^

    ResponderExcluir
  8. Oi, Luna!
    Nossa, sua resenha foi bem emotiva, dá pra sentir mesmo que você se envolveu com a história de uma forma ímpar.
    Sobre o livro, já li várias indicações, boa parte positiva, outras críticas nem tanto... Eu ainda não decidi, já tive algumas experiências não tão positivas com a autora, mas esse livro está dando o que falar, talvez eu me arrisque na leitura.
    bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  9. Já conhecia o livro, mas ainda não tive a oportunidade de ler. Parece ser uma obra bem agradável e tranquila de se ler. Está anotada em minha lista para uma leitura futura.

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Assim como você, eu já tive um passado não muito interessante com a escrita dessa autora (na verdade, um, que eu larguei no meio por ser muito enrolado, mas que tá na minha estante me esperando voltar).
    Que legal que gostou desse :) Acho que a autora segue um "padrão" para boyzins, pq o que eu comecei a ler era parecido, mesmo a história não tendo nada a ver.
    Talvez eu leia esse no futuro, quando me convencer a acabar um livro dela >< (não querendo ser chata, mas é que isso desanima, né?)
    Espero que já tenha parado de chorar rsrs
    Beijinhos

    http://ultimasfolhasdooutono.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Luna,
    acabei de ler outra resenha do livro que foi contagiante e me deixou com vontade de pegar o livro para ler agora. E a sua resenha, me deu a mesma vontade, só que foi mais emocional. Pelo visto as histórias dessa autora são muito intensas e provocam sentimentos fortes nos leitores. Parabéns pela resenha.
    bjs.
    Pri.
    https://nastuaspaginas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom?
    Eu, assim como você, terminei essa leitura completamente impactada! Enquanto ia lendo sua resenha, fui relembrando minha própria experiencia de leitura, que foi bem similar a sua! Também achei Nicole imatura e me vi sofrendo com ela quando a maturidade se impôs de forma tão difícil e cruel. Fiquei encantada com Daniel e com a forma como o personagem evoluiu se tornando mais humano. Babi escreveu um livro ímpar e fez com que me apaixonasse por mais uma de suas histórias.
    Amei demais sua resenha ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Olá, gosto muito da sua forma de resenhar os livros, dá pra saber as sensações que teve com a leitura realmente. Da autora eu só li Não me esqueças, e confesso que fico meio dividida entre ler ou não esse livro, mas sabendo que você gostou da história, estou mais curiosa para ler e ver todos os desafios que esse casal vai enfrentar.

    ResponderExcluir
  14. Oi Luna, também adoro livros que nos faz repensar o modo de ver a vida. Esse para mim são os melhores. Adoro esses livros que misturam música e a leitura. Gosto muito de ler o livro ouvindo a playlist, se tiver é claro. E quando não tem, ouço a minha própria.

    Sempre leio resenhas lindíssimas desse livro, e dessa vez não é diferente. Achei a sua resenha muito linda e bem escrita. Um grande beijo

    ResponderExcluir
  15. Infelizmente esse romance não funcionou para mim como para a maioria. Achei o Daniel repulsivo, mal educado, grosso e nenhum trauma ou doença pregressa poderiam justificar aquelas atitudes. Nicole era uma mimizenta, correndo atras de um homem que a constrangia o tempo todo. No final, achei ABSURDO ela ficar com ele e aquele acidente depois me cansou... quanto drama!!! Enfim, não curti, mas quero ler outra coisa da autora e ver se posso apreciar mais.
    beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?
    Eu vi esse livro na lista de lançamentos do Grupo Editorial Record esse ano e quase solicitei, mas optei por pegar livros que me são mais próximos, gêneros literários que curto mais. Gostei da sua resenha, ficou bem legal e acredito que o livro da Babi é realmente bom.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Seus comentários são sempre bem-vindos! E são muito importantes para o blog!

Todavia, observe que:

1- comentários feitos apenas para divulgação de sorteios ou coisas parecidas não serão publicados;

2- comentários ofensivos serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog basta mandar um e-mail para contato@emocoesaflordapele.com e eu responderei o mais rápido possível.

Topo