26 de abril de 2019

Procura-se Um Novo Amor - Debbie Macomber

Tempo de leitura:
Título Original: A Girl's Guide to Moving On
Tradutora: Daniela Rigon
Editora: Harlequin
Edição de: 2019
Páginas: 384
Onde comprar: Amazon

*Cortesia da editora Harlequin
Sinopse: Ao descobrir a traição do marido, Jake, a vida perfeita de Nichole é abalada. Enquanto se desdobra entre um filho pequeno, um novo emprego e o trabalho voluntário, ela conhece Rocco. Apesar de não ter a classe e a elegância de Jake, ele se mostra um pai atencioso e um excelente companheiro, de quem ela começa a gostar. Até que o ex-marido coloca tudo em risco para tentar reconquistá-la. Enquanto isso, Leanne, ex-sogra de Nichole e sua grande amiga, se torna professora voluntária de inglês e conhece Nikolai, um lindo padeiro ucraniano inscrito na aula. Ensinar e ajudar outras pessoas era uma forma de reconstruir sua autoestima após o fim do casamento, mas ela encontra mais que isso. Apesar de tentar resistir para evitar as dores de cabeça de um romance, ela se vê encantada por Nikolai, até que precisa lidar com uma tragédia inesperada que a abala profundamente. 


Desde que eu soube deste lançamento que fiquei louca para lê-lo! Embora ainda não conhecesse a autora, sou muito fã de romances sobre recomeço, sobre tocar a vida em frente depois de decepções, depois que nosso coração foi desfeito pelo egoísmo ou maldade dos outros. Gosto de personagens fortes, sabe? Que não desistem. Que caem, mas levantam a cabeça e seguem, se reconstruindo e aprendendo a amar a si mesmos. São romances que me fazem bem e eu não poderia ficar sem ler este. :) Assim, quando a Harlequin me enviou este exemplar, eu o abracei, cheirei, folheei e disse: "Você vai passar na frente de vários!"kkkkkk... E eis que estou aqui fazendo esta resenha!

Confesso que pretendia ter concluído a leitura no final de semana passado e publicado a resenha na segunda-feira, dia 22, mas blogueira também é ser humano e várias coisas têm acontecido (muitas delas desagradáveis, para dizer o mínimo) e meu próprio coração estava em pedaços o suficiente para que eu não conseguisse ler nem escrever. Todavia, hoje estou aqui, ainda muito magoada, mas disposta a levantar a cabeça e não permitir que o egoísmo e a maldade dos outros me deixe no chão. Se amo tanto histórias sobre recomeço está na hora de seguir o exemplo de personagens como Leanne e Nichole e ser forte. Livros também são lições de vida

"Então, em uma única tarde, todo o meu mundo desmoronou."

Nichole acreditava ter uma vida perfeita. Tinha um filho precioso, um marido que a amava e não media esforços para agradá-la, uma sogra que também era sua melhor amiga e nenhuma preocupação financeira. Tudo ia muito bem e se tinha algum motivo para chorar, talvez fosse nos momentos em que sentia falta dos pais, que partiram muito cedo. Mas era uma mulher feliz e realizada. Até descobrir que tudo o que vivera ao lado do marido, ao longo daqueles cinco anos, não passou de uma completa mentira. 

Descobrir que estava sendo traída foi um golpe muito duro, mas pior que isso foi saber que além de todas as mentiras e traições seu marido ainda conseguira engravidar uma de suas tantas amantes e que ainda tinha a cara de pau de achar que poderia resolver tudo convencendo a outra a fazer um aborto, o que só mostrava até onde ia a indiferença dele pelos sentimentos dos outros. Tanto ela quanto a amante não lhe importavam. Era alguém que pensava apenas em si mesmo e Nichole tentava entender como pudera ter se enganado tanto... 

"[...] eu precisava de alguém próximo que andasse comigo por esse vale de lágrimas."

Embora nem a raiva e a dor imensa que sentia tivesse destruído o amor que ainda tinha pelo marido, Nichole jurou a si mesma que não toleraria o mesmo que Leanne tolerava há trinta e cinco anos. Não queria tamanho sofrimento para sua própria vida e pensando em aprender a se amar pediu o divórcio. Só não imaginou que Leanne veria em sua coragem motivos para recomeçar, que ela também colocaria fim num casamento que só lhe provocava humilhações. Uma encontrou força na outra e prometeram que não voltariam atrás. 

"Juntas, enfrentamos cada dia de nossas novas vidas independentes. Não acho que teria sobrevivido sem ela, e ela disse o mesmo de mim. Nós éramos próximas antes, mas estávamos ainda mais unidas agora."

Dois anos depois, ambas trabalhavam como professoras e estavam definitivamente divorciadas de seus respectivos maridos. Embora Sean não tenha dificultado o seu divórcio com Leanne, tratou de tentar destruir sua autoestima no final de tudo. Jake, por outro lado, fez de cada instante um inferno para Nichole, prolongando ao máximo a batalha pela separação. Mas elas tinham conseguido passar por tudo aquilo e estavam bem

E quando Nikolai e Rocco surgem em suas vidas, elas percebem que talvez seja o momento de voltar a acreditar no amor... De se permitirem amar outra vez... 

"- Você sabe o que dizem, não é? - indagou Kacey, e então respondeu a própria pergunta. - A felicidade é a melhor vingança."

Nikolai, um padeiro ucraniano que era o mais assíduo e dedicado aluno de Leanne, nas classes de inglês, era também o completo oposto de Sean. Sempre que o via, Leanne sentia motivos para sorrir. Suas atenções a faziam se sentir especial, querida, enquanto ao lado de Sean ela se sentia diminuída, alguém sem valor. Mesmo que fizesse pouco tempo que o conhecia, era possível perceber que era alguém em quem poderia confiar. Ambos tinham passado por casamentos difíceis, ela com as traições do marido e ele, com a doença da esposa. Não eram mais jovens inexperientes e sabiam o que queriam para suas próprias vidas. Por que não apostar? Por que não se permitir amar? Era um risco, mas que ambos estavam dispostos a correr. Porque, no final, provavelmente encontrariam a felicidade que tanto buscavam. 

"Bem lentamente, ele encostou a boca na minha e nos beijamos. Quando eu digo que nos beijamos, quero dizer que nos beijamos. O mundo poderia ter acabado naquele momento e eu não teria me importado."

Rocco era dono de uma empresa de reboque e surgira na vida de Nichole quando ela conseguiu prender o carro numa vala, logo após seu divórcio finalmente sair. Estava um caco, com os olhos inchados pelas lágrimas e mal conseguia definir o que sentia. E tudo o que realmente não precisava era dos gastos com o reboque. E ali estava aquele homem rude, cheio de tatuagens, que ela possivelmente não veria uma segunda vez. Mal pensara nele ao retornar para casa, mas o destino tratou de colocar a filha do mesmo em seu caminho e através dela uma relação muito improvável se inicia. 

"- Como isso aconteceu? - perguntou ele, estudando a posição do carro. - Eu não estava bêbada, se é isso que está pensando. Ele balançou a cabeça e sorriu. - Você quer dizer que fez isso sóbria?"

Pense num livro maravilhoso! Eu apreciei cada instante desta leitura, como se fizesse parte da história, como se estivesse dando cada passo com as protagonistas. Claro que não concordei com todas as decisões que elas tomaram e existiram momentos nos quais desejei sacudi-las, de tão irritada que fiquei, mas até com isso aprendi bastante. Porque depois que refleti sobre o que tinha me irritado e me perguntei como eu teria reagido no lugar delas, percebi que teria cometido os mesmos erros e que talvez não tivesse a coragem delas para consertá-los. Aqui não temos personagens perfeitos. Vemos muito da realidade neste livro, com seres humanos com defeitos, que erram, que tentam outra vez, fazem alguma outra burrada, mas estão tentando aprender... estão lidando com um processo de recomeço que não é nada fácil. 

"Nikolai, por algum motivo, me amava. Logo eu, que havia muitos anos me sentia completamente indigna de amor."

Sabe o que é passar trinta e cinco anos ao lado de uma pessoa que só te humilha com suas traições e sente prazer na sua dependência? Leanne viveu este tipo de inferno e talvez seja fácil apontar o dedo e dizer que ela poderia ter terminado o casamento antes, mas acho que só quem passa por este tipo de coisa sabe que não é tão fácil assim. E quem sabe se colocar no lugar do outro e sentir empatia. Eu senti muito por tudo o que ela passou e só desejei que o Sean desaparecesse definitivamente da vida dela, que deixasse de ser aquele maldito encosto, que insistia em querer manipulá-la mesmo após o divórcio. Eu detestei profundamente este personagem. Isso para não falar do filho dela, ex-marido da Nicole, que é um traste ainda pior que o pai. Ainda assim, não posso dizer que a autora não deu uma reviravolta tal na história que até me fez sentir compaixão pelo Sean e pelo Jake, algo que eu não imaginava que aconteceria. 

"Quando o deixei, ele supôs que eu desmoronaria; que eu não seria capaz de sobreviver sem que ele ditasse a minha vida, meus amigos e como eu deveria ocupar meu tempo."

Nichole me impressionou com sua coragem. Ela tinha um filho pequeno, era dependente do marido, suas irmãs e únicos parentes vivos, estavam longe. Não tinha ninguém além de Leanne e foi sozinha que tomou a decisão de terminar o casamento. Procurou se orientar com um advogado, soube que enfrentaria uma batalha difícil e não voltou atrás. Foi muitíssimo complicado, sofreu demais, mas se colocou em primeiro lugar. Não permitiu que o amor por Jake a anulasse como ser humano e como mulher. Ela deu um basta naquilo e é impossível não admirá-la por sua força. Ela comete erros? Sim, e eu quis esganá-la.kkkkkkkkk... Mas, como eu disse, quando nos colocamos no lugar do outro, entendemos que teríamos cometido os mesmíssimos erros. E a autora foi brilhante ao colocar Cassie (irmã da Nichole) em cena num determinado momento, sendo a voz amiga que ela precisava ouvir para "acordar". Enquanto outras pessoas a julgaram sem nem saber por que ela tinha tomado determinada decisão, Cassie soube ouvi-la e oferecer o seu apoio. É bom quando alguém estende a mão para ajudar e não para condenar alguém. Amei a Cassie!

"- Senti sua falta. Fechei os olhos. Rocco não era uma pessoa que fazia discursos floridos ou declarações românticas. As palavras simples causaram um forte impacto em mim."

Preciso dizer que amei muitíssimo o Nikolai e o Rocco? Dois homens incríveis, que amam intensamente e respeitam as mulheres. Rocco tinha uma maior dificuldade para demonstrar seus sentimentos e é um personagem com um passado bem pesado nas costas, mas é lindo vê-lo tentando aprender pela Nichole, tentando ser melhor por ela. Este tipo de amor tão simples e humano me fascina. Me faz acreditar que ainda existem pessoas incríveis no mundo. :) 

"Ele soltou o ar, apertando os olhos com força, como se dizer as palavras lhe causasse uma dor horrível. - Deus me ajude, eu amo você."

Se você quer ler uma história sobre segundas oportunidades, sobre duas mulheres feridas, que encontram apoio uma na outra para seguir em frente e lutam para se reerguer após terem o coração feito em pedaços, então não perca a chance de ler esta história! Leanne e Nichole conseguiram um espaço no meu coração e sou fã das protagonistas maravilhosas que elas são! Só lamento que tenham passado por situações tão difíceis, mas assim é a vida. E elas não permitiram que estas coisas as destruíssem. Fizeram uma escolha: aprender a si amar antes de amar os outros. 

E está rolando o sorteio deste livro aqui no blog, sabia?! SIM!!! :D 


Basta clicar na imagem acima para ir para o post do sorteio! Lembrando que além de um exemplar de Procura-se um Novo Amor e marcadores sortidos, o vencedor(a) ainda receberá um brinde surpresa que nada mais será do que UM ROMANCE DE ÉPOCA!!! Sim! Não direi qual romance de época enviarei (pois é surpresa), mas garanto que o vencedor(a) vai amar! :)

Então é isso, queridos! Até breve! 

Bjs!

Leitora apaixonada por romances de época, clássicos e thrillers (não necessariamente nesta ordem). Mãe da gatinha Luana. Filha carinhosa. Irmã dedicada. Amiga para todas as horas. Acredita em Deus. E no poder do amor.

6 comentários:

  1. OLA LUNA é a segunda resenha que leio sobre esse livro E AMBAS POSITIVAS
    DESDE QUE VI esse livro da harlequim fiquei com muita vontade de ler
    TAMBEM GOSTO DE romances que tratam de recomeços e que trazem a liçao que sempre há tempo de ser feliz .e parece que voce leu o livro mo momento certo .
    vou participar do sorteio e torcer para ganhar
    AINDA não fiz minha inscriçao mas vou fazer
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Eliane!

      Este livro é maravilhoso e realmente o li no momento certo, em que mais precisava de uma história assim.

      Boa sorte, flor! :)

      Bjs!

      Excluir
  2. Oi Luna,
    Sua resenha me deixou com muita vontade de ler Procura-se um Novo Amor. Sua ótima resenha me deixou animado, mesmo não conhecendo o livro ou a autora. Também adoro livros com personagens forte que têm uma segunda chance na vida. Nunca deixe que a maldado dos outros te deixe pra baixo. Sei que é fácil alguém de fora dizer isso, mas acredite e tenha força. Sempre aparece um Nicholai ou um Rocco na nossa vida.
    Beijos,
    André | Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse livro, mas sua resenha aguçou demais minha curiosidade, pois deve ter um enredo intenso e repleto de surpresas. Anotei a dica, pois estou muito interessado na história.

    ResponderExcluir
  4. Eu abandonei um livor da autora por isso quando vi o burburinho deste lançamento, não dei importância, mas a sua resenha mudou minha perspectiva porque eu adoro essa coisa de segundas chances e acho que vou dar uma segunda chance par a autora.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem ?
    Eu não sou muito fã de livros que envolvam tema relacionados a traição, seja em amizade ou em qualquer tipo de relacionamento, enfim...
    A trama me parece bem desenvolvida e quando consegue ser intensa e mostrar a reviravolta das pessoas, acho que já faz a leitura valer a pena.
    Beijos

    ResponderExcluir

Seus comentários são sempre bem-vindos! E são muito importantes para o blog!

Todavia, observe que:

1- comentários feitos apenas para divulgação de sorteios ou coisas parecidas não serão publicados;

2- comentários ofensivos serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog basta mandar um e-mail para contato@emocoesaflordapele.com e eu responderei o mais rápido possível.

Topo