1 de maio de 2019

O Destino Quis Assim - Rosemary Rogers (relido)

Tempo de leitura:

Título Original: A Reckless Encounter
Editora: Nova Cultural
Edição de: 2003
Páginas: 315

Sinopse: Célia Sinclair alimentou uma obsessão desde os doze anos: arruinar Lorde Northington, o homem responsável pela morte de sua mãe. Tornou-se uma beldade e, aos vinte e dois anos, auto-suficiente, deixou a América e partiu para Londres, determinada a vingar o ato de violência que destruira sua vida. No entanto, Célia ficou aturdida ao conhecer o homem de quem pretendia vingar-se. Não esperava que fosse o cavalheiro atraente chamado Colter. Ao descobrir que ele era o novo lorde Northington, filho do assassino, ela arquitetou um plano audacioso: vingar-se do pai através do filho. Mas Célia não contava com as forças poderosas do coração...



Quando você não consegue esquecer um livro...

Li esta história pela primeira vez em 2010 e mesmo com o passar dos anos e as centenas de leituras que fiz, não fui capaz de esquecer tudo o que se passou na vida da Célia e sua história com o lorde Northington, filho do homem que destruiu aqueles a quem ela amava... O início do livro é tão forte que é justamente nisso que penso primeiro quando lembro da história. Penso nesse início doloroso e extremamente cruel...

Não será spoiler algum revelar o que se passa nas primeiras páginas do livro, pois é a partir disso que a história realmente começa, tendo o mote/tema a vingança que Célia quer satisfazer contra o homem que lhe tirou tudo, inclusive a inocência da infância, porque depois daquele dia a menina de doze anos que desconhecia por completo a maldade do mundo... nunca mais foi a mesma.

Mas antes de continuar peço que os leitores se atentem para os gatilhos emocionais, já que o livro toca num tema sério e doloroso. Raramente os livros dão esses avisos (nunca vi ou não estou lembrada de nenhum que avisasse), mas estou sendo mais cuidadosa nas minhas resenhas, procurando sempre avisar quando uma história toca num tema delicado/doloroso, embora às vezes eu esqueça.

"Naquela noite, Célia Sinclair, de doze anos, abriu a porta e viu um homem alto, de feições marcantes. [...] Célia estava em pânico, com receio de que o homem de olhar cruel pudesse causar algum dano à sua mãe. Agarrou-se na manga dele, mas o lorde esquivou-se com raiva."

No livro O Destino Quis Assim, a história já começa falando do estupro brutal sofrido pela mãe da protagonista, do assassinato do homem que tentou defendê-la... e que foi a menina de doze anos quem encontrou e tentou ajudar a mãe depois de toda essa violência e o quanto isto marcou a vida da nossa protagonista. O estupro teve como resultado uma gravidez que arrancou a vida da mãe de Célia e a deixou sozinha num mundo hostil, enquanto seu coração alimentava o ódio pelo homem poderoso que tinha feito tudo aquilo. Um homem que a lei do país se negou a punir, pois ele era um lorde enquanto Célia e a mãe dela não eram "nada" para ninguém. Apenas duas mulheres pobres e, portanto, insignificantes. Nem mesmo o assassinato do homem que tentou defender sua patroa foi considerado. O lorde contou sua própria versão dos fatos e escapou ileso.

"A luz abandonou o olhar de Léonie e sua alma ficou vazia."

Depois daquele dia horrível a mãe de Célia nunca mais foi a mesma... Era a menina que cuidava dela, que tentava mantê-la bem, um peso enorme para os ombros de alguém tão pequena e também traumatizada por tudo o que tinha presenciado. E as coisas apenas ficaram piores quando os sinais da gravidez ficaram evidentes, pois todo "cidadão de bem" quis manter distância de uma mulher grávida sem marido e, sendo assim, "manchada". Não importavam as circunstâncias, tudo o que as pessoas dignas viam era uma mulher sozinha com um bebê no ventre, motivo suficiente para ser desprezada. Este tratamento apenas contribuiu para a debilidade de Léonie, que teve uma gravidez muito difícil e um parto que lhe roubou o que ainda restava de vida, levando também o seu bebê. E ela morreu sabendo que a justiça nunca seria feita...

"- Nem sempre existe justiça na vida - Léonie afirmou, acarinhando a filha com a mão trêmula. - Já não espero ver as iniquidades punidas."

Quase dez anos depois, o ódio ainda se fazia presente no coração de Célia e ela finalmente juntara o necessário para sair da América com destino a Londres. Era chegado o momento do acerto de contas. Porque destruiria a vida de lorde Northington e pouco importava o que aquilo iria lhe custar...

Acolhida em um orfanato após a morte da mãe, Célia mesmo após completar dezoito anos seguiu vivendo ali e ensinando as outras meninas, no intuito de juntar cada centavo para a viagem que planejava há tantos anos... Munida de uma carta escrita anos antes, em que a prima de Léonie prometera que cuidaria de Célia se algo se passasse, ela estava disposta a ser recebida nos salões de Londres e ter seu caminho entrelaçado ao de seu inimigo. Jacqueline era seu acesso à nobreza e embora lhe custasse enganá-la não permitiria que qualquer sentimento a detivesse. Mas quando seu olhar se cruza com o de lorde Northington tudo fica estranhamente fora de lugar. E a vingança pode lhe custar caro demais... Porque aquele homem de sorriso arrogante e um olhar que parecia aquecê-la não era o mesmo que invadira sua casa dez anos atrás... Era o filho dele. O filho de seu maior inimigo.

"Chegara o momento certo. Os medos, os sofrimentos e as tristezas teriam de ficar ocultos. Nada a impediria de seguir seu caminho, mesmo depois de tantos anos."

Este é um dos melhores romances de época que já li e provavelmente irei relê-lo muitas vezes ao longo da vida. Gostaria muito que a Arqueiro ou outra editora que publique romances de época apostasse nesta história, pois ela está fora de linha há anos. Você ainda consegue encontrar no Estante Virtual ou em algum outro sebo por aí, mas é raro, pois ele foi publicado pela falecida Nova Cultural, muitos anos atrás. Se deseja ler este livro recomendo que você o procure logo, pois está cada vez mais difícil ter acesso a um exemplar. :(

Após o início traumatizante, em que vemos tudo pelo que a Célia passou e a perda da mãe e de todos a quem ela amava, a história dá um salto de quase dez anos e nossa protagonista está a caminho de Londres, num navio. É assim que ela esbarra pela primeira vez em Colter, o lorde Northington, sem saber que aquele era o filho do homem que ela odiava. Eles nem chegam a se falar, apenas trocam alguns olhares, o suficiente para que não esqueçam um do outro.rs

" - Pois eu acho que o senhor nunca me esquecerá. - E eu nem pretendo tentar."

Este ditado de "tal pai, tal filho" não se aplica de modo algum neste livro. Colter é muito diferente do pai, a quem ele próprio odeia, e apesar de ser um arrogante, convencido, cheio de si (estou repetitiva.kkkkk), ele consegue nos apaixonar de uma forma que, meu Deus do céu! Célia não tinha nenhuma chance, pobrezinha!kkkkkkk... Claro que eles vão se meter num jogo de sedução em que ambos acreditam estar no controle. Mas a verdade é que não existem reais perdedores no relacionamento entre os dois. Tudo começa com mentiras por parte da mocinha, que decide se vingar do seu inimigo através do filho dele, mas ela não é uma pessoa de coração ruim, então a gente consegue notar desde o início que as coisas vão seguir outro rumo.

"Como ele podia ser filho do homem a quem ela odiava tanto? Na certa era uma obra do destino."

Embora a relação entre os dois pudesse ser complicada por conta do passado de dor e morte provocado pelo pai de Colter, ele fazia Célia voltar a sentir alegria, voltar a sorrir. Quando estava com ele, em seus braços, sentindo suas carícias ousadas (porque ele não era nem um pouco tímido e nem se importava com hora ou lugar, nem mesmo se estava dançando na frente de outras pessoas.rs), o mundo deixava de existir e ela só desejava esquecer tudo, recomeçar sua vida. Todavia, era impossível seguir em frente e abandonar a justiça que pretendia obter para sua mãe. Assim, a relação entre os dois é linda, mas complexa. Ela quer esquecer a vingança e ficar com ele, mas o passado é um obstáculo.

"- Beije-me, meu amor - ele murmurou."

Eu amo tanto o Colter! Suspiros... Nem mesmo a arrogância dele era capaz de me impedir de amá-lo, pois embora ele às vezes fosse desagradável (compreensível, levando em conta que a Célia só o confundia com seus segredos e ele não sabia se poderia ou não confiar nela), na maioria dos momentos era maravilhoso com ela. E quando fazem amor pela primeira vez... Nossa! Que cena linda! É difícil ver uma cena de amor tão bonita nos romances. Esta autora conseguiu provar, neste livro, que é possível fazer uma cena de amor ser quente, ousada, romântica e belíssima ao mesmo tempo. Todas as cenas de amor deles são quentes, mas tão lindas que eu ficava sorrindo encantada aqui! Colter é puro fogo, mas sem perder em momento algum a ternura e o romantismo. Perfeito!

"- Abrace-me, Célia..."

Além dos obstáculos provocados pelo passado, o casal ainda terá que enfrentar problemas mais graves que colocam suas vidas em risco. Há uma conspiração política que acaba por envolvê-los sem que eles percebam antecipadamente. Assim, atentados e perseguições fazem parte da história. Sem mencionar que alguém não deseja que Célia siga em Londres... e fará qualquer coisa para manter certas coisas ocultas e afastá-la de Colter. Mas não se preocupem: Colter é um herói e nossa protagonista é uma guerreira esperta que não se deixará morrer. :D

"- Minha doce Célia, meu coração..."

Eu necessito realmente dizer se recomendo este livro????!!!kkkkkkkkk... Eu o AMO DEMAIS! Loucamente! É uma das minhas histórias queridinhas da vida e por isso trouxe esta resenha para vocês. Porque quando li o livro pela primeira vez acho que o blog nem existia. Aí, quando o criei fiz apenas um breve comentário, de apenas um parágrafo, algo que sequer posso considerar resenha!rsrs Assim, estava mais do que na hora de falar do meu amorzinho aqui.

Comecei a resenha ontem, mas aí fui interrompida (novidade!) e só pude continuar hoje. Assim, atrasei a publicação de outras duas postagens.kkkkkkkk...

Com este livro eu cumpri dois desafios. Mesmo tendo lido apenas em abril, ele cumpre o tema de março da Maratona Romances de Banca. E também ficou sendo a minha escolha para abril no Desafio Romances de Época, cumprindo o tema: protagonista guerreira.


Leitora apaixonada por romances de época, clássicos e thrillers (não necessariamente nesta ordem). Mãe da gatinha Luana. Filha carinhosa. Irmã dedicada. Amiga para todas as horas. Acredita em Deus. E no poder do amor.

9 comentários:

  1. OLA LUNA
    ACREDITA que eu tenho esse livro há muito tempo e nunca li QUE VERGONHA
    ESSA mania se adquirir livros e não ler com isso adiamos a chance de ler otimas estorias
    MAS sempre é tempo não é ? ainda bem que livros não tem data de validade kkk
    TAMBEM JÁ LI tantos romances otimos da nova cultural especialmente os classicos historicos que até hoje mesmo lendo outros romances eu nao consigo esquecer
    DICA anotada es quando puder traga mais resenhas desses antogps romances para nós
    sei que seu tempo e corrido mas voce deveria fazer um post nostalgia dos romances historicos ou não, que voce leu e que voce voce acha inesqueviceis
    E NOS leitoras ´poderiamps compartilhar mossos romances inesqueciveis
    bjs e parabens pela resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Eliane!

      Fico tão feliz por você ter este livro!!! Ele está tão difícil de encontrar hoje em dia que eu te aconselho a jamais abrir mão dele!rsrs E leia o mais rápido possível, pois é maravilhoso!

      Verdade!kkkkkkkk... Livros não têm prazo de validade e existem histórias que é até bom lermos depois de um certo tempo, escolhermos o momento correto para nos apaixonarmos por elas!

      Amei as dicas!!! Vou organizar direitinho e ver como farei isso. Estou pensando em criar um post com formulário para vocês me indicarem romances antigos que gostariam de ver resenhados no blog. Também existem vários livrinhos que li antes de criar o blog e nunca fiz resenha deles. Vou ver se crio uma Sessão Nostalgia. :D Muito obrigada pela ideia, que é maravilhosa!

      Bjs!

      Excluir
  2. Olá, Luna.

    Eu já pensei que ela iria se apaixonar pelo estuprador, já fiquei P da vida. Mas amenizou um POUCO só depois que soube que seria pelo filho dele.
    Espero sinceramente que a protagonista tenha conseguido seguir com sua vingança e destruído esse homem que tirou tudo que ela tinha. Desculpa, mas eu acho que iria ficar o livro todo torcendo para isso acontecer 😂😂😂
    Adorei a sua resenha, me deixou bem curiosa para ler o livro!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu adoro ler uma resenha tão empolgante. É tão bom quando um livro consegue nos marcar com sua história mesmo que a leitura tenha sido realizada há bastante tempo.
    Não conhecia essa história e tem um bom tempo que não leio romances de banca, fiquei curiosa com o Colter, seu pai odioso e todas as reviravoltas ao longo do enredo.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  4. Oi Lu! Eu odeio ler suas resenhas, geralmente eu acabo acrescentando todos os livros numa lista infinita de desejos. Gostei muito da história, e tenho lido tão poucos romances de época, que quando encontro algum assim, tento ler o mais rápido possível. Fui na Amazon e não tem =( Mas espero encontrar. Apesar do começo pesado, gostei do rumo que o destino dá a protagonista e mais do que o romance dela, eu quero muito saber como acaba a vingança, e o que é que o porco daquele lorde recebe. Amei, mais uma vez!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  5. Depois de ler essa resenha entusiasmada, não tem como não desejar ler essa obra, confesso que fiquei bem curioso para saber dessa história na íntegra que parece ter um enredo muito emocionante. Anotada a dica.

    ResponderExcluir
  6. Oi Luna, amei conhecer esse livro pela sua resenha. Super tenso isso pelo que a Celia passou, fiquei curiosa para ver como ela vai lidar com seu plano de vingança e com os sentimentos que surgirão pelo filho do homem que destruiu sua família.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Luna, tudo bom?
    Menina, eu vou procurar esse livro nos sebos para ontem! Eu amei demais essa premissa! Já fiquei com o coração apertando sabendo de tudo que a protagonista e sua mãe passaram e a forma como isso destruiu as duas. Fiquei curiosa para saber se essa vingança vai se concretizar e como vai acontecer em meio a esse sentimento com o filho do inimigo. A trama é, sem sombra de dúvidas, muito intrigante! Dica mais que anotada! ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá Luna, essa é a segunda resenha que leio desse livro e estou cada vez com mais vontade de lê-lo, o enredo parece ser bem diferente, cheio de reviravoltas e com protagonista de personalidades fortes *-* Uma pena ele ser difícil de encontrar por ter sido publicado a muito tempo =/

    ResponderExcluir

Seus comentários são sempre bem-vindos! E são muito importantes para o blog!

Todavia, observe que:

1- comentários feitos apenas para divulgação de sorteios ou coisas parecidas não serão publicados;

2- comentários ofensivos serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog basta mandar um e-mail para contato@emocoesaflordapele.com e eu responderei o mais rápido possível.

Topo