13 de novembro de 2017

Um Cão de Lata ao Rabo - Machado de Assis (conto)

Tempo de leitura:

Contos Escolhidos - 10/30

Machado de Assis é um dos mais renomados contistas da literatura brasileira. Transitando entre os diversos tipos de contos - do tradicional ao moderno -, seus textos são originais e complexos. São contos cheios de acontecimentos intensos - quase sempre envolvidos num clima de tensão -, repletos de personagens polêmicos e ambíguos e de jogos e armadilhas textuais que induzem à dúvida, relativizando a maior parte das ideias e levando o leitor a refletir sobre suas "certezas". 


Palavras de uma leitora...



- É após ler um conto como este que uma pessoa percebe que está ficando burra. 

Eu estava toda empolgada, cheia de ilusão, ansiando pelo momento em que leria um conto do Machado. Depois de mais de um mês sem ler nada dele já estava morrendo de saudades. Antes não tivesse lido.kkkkk... Porque antes mesmo de terminar a leitura de Um Cão de Lata ao Rabo já notava que as coisas estavam caminhando para um final nada agradável... para mim. 

Tudo começa aparentemente bem. O narrador tenciona nos contar a história de um concurso literário em que determinados alunos teriam quinze dias para dar o melhor de si, criar grandes obras ou ao menos tentarem. Seria estabelecido um corpo de jurados que julgaria os trabalhos e escolheria os melhores textos. Até aí tudo bem, não é mesmo? 

O narrador, que nos conta também que fazia parte desse júri, relata que apenas três trabalhos se destacaram. E, encantado por eles, resolve dividi-los com nós leitores.... É a partir daí que tudo desanda. E eu começo a boiar. Não. Esta não seria a palavra. Afundar parece mais apropriado. 

Sério! O que diabos foi aquilo? Não entendi absolutamente nada!kkkkkkkkkk... E terminei a leitura me sentindo muito, mas muito burra mesmo. Como se tivesse desaprendido tudo que acreditava saber. Já posso voltar para a escola. rsrs

Notei uma certa crítica à Educação no conto, mas não compreendi muito o sentido dos três textos "literários" dos alunos. Todos pareceram sem sentido para mim. Apenas um apanhado de palavras rebuscadas (no último), uma introdução sem fim (no segundo) e um emaranhado de frases de efeito (no primeiro). Mas todos os três textos tinham um grande "nada" de sentido. Ou então estou mesmo burra. :( 

Talvez deva reler o texto num momento em que não esteja com a mente tão cansada (após ter feito uma das piores provas da minha vida) para ver se assim consigo compreendê-lo. Até porque nem todo texto conseguimos compreender de primeira.rs Ou quem sabe a alternativa seja mesmo voltar a estudar... começando por Interpretação de Texto. 

Um Cão de Lata ao Rabo não fez nenhum bem para a minha autoestima.kkkkkkk... Se a intenção do autor era fazer com que eu me sentisse uma ignorante, ele conseguiu.rsrs 


Contos anteriores:

Leitora apaixonada por romances de época, clássicos e thrillers (não necessariamente nesta ordem). Mãe da gatinha Luana. Filha carinhosa. Irmã dedicada. Amiga para todas as horas. Acredita em Deus. E no poder do amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários são sempre bem-vindos! E são muito importantes para o blog!

Todavia, observe que:

1- comentários feitos apenas para divulgação de sorteios ou coisas parecidas não serão publicados;

2- comentários ofensivos serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog basta mandar um e-mail para contato@emocoesaflordapele.com e eu responderei o mais rápido possível.

Topo