27 de julho de 2018

O que Dizem seus Olhos - Florencia Bonelli

Tempo de leitura:
(Título Original: Lo que Dicen tus Ojos
Tradutora: Sandra Martha Dolinsky
Editora: Planeta, selo Essência
Edição de: 2018)

Livro que antecede a Trilogia Cavalo de Fogo

Córdoba (Argentina) 1961. Apesar de suas origens humildes, Francesca De Gecco conseguiu ter uma sólida educação. Sua carreira começou no jornal dirigido por seu rico padrinho e mentor, mas seus planos de se tornar uma jornalista de sucesso foram interrompidos pela história de um amor impossível.

Após sofrer uma terrível desilusão que só o tempo e a distância poderiam curar, seu tio consegue um emprego para a jovem em uma embaixada distante, e Francesca se muda para Genebra. No entanto, essa cidade será apenas a primeira parada de uma viagem muito mais longa. Ao redor do mundo, nos palácios mais deslumbrantes dos desertos do Oriente Médio, Francesca terá uma segunda chance de ser feliz.



Palavras de uma leitora...


"Cada voz que canta o amor não diz
Tudo o que quer dizer,
Tudo o que cala fala
Mais alto ao coração.
Silenciosamente eu te falo com paixão...

Eu te amo calado,
Como quem ouve uma sinfonia
De silêncios e de luz.
Nós somos medo e desejo,
Somos feitos de silêncio e sons,
Tem certas coisas que eu não sei dizer..."
[Certas Coisas - Lulu Santos]

- Não poderia deixar de mencionar esta música tão linda. Ela se encaixa perfeitamente na história... Muitas vezes o Kamal, meu amado protagonista, me fazia recordar esta canção. Com sua reserva, seus silêncios que pareciam gritar sentimentos que ele não sabia colocar em palavras. Com seu amor que era muito mais atitudes que palavras, que frases feitas e que repetimos porque elas nos servem como formas de expressar o que levamos dentro e não sabemos como demonstrar ao outro. Dizemos "eu te amo", mas esta simples frase, tão cheia de significados e por vezes utilizada de forma banal, não é capaz de traduzir a essência do sentimento. 

Palavras... vejo magia nelas.Todavia, quando encontro nos livros declarações de amor como as do Kamal, ditas sem dizer... traduzidas em lágrimas, em renúncia, num olhar que parece conter toda a dor do mundo... penso que as palavras não são nem sequer um reflexo do que sentimos. 

"Sempre amarei este lugar, mesmo que se passem anos, mesmo que nunca mais torne a vê-lo."

Embora não fosse a primeira vez que passava as férias na fazenda Arroyo Seco, algo estava diferente. Francesca nunca tinha sido uma pessoa supersticiosa, mas sentia que alguma coisa estava para mudar... Sentia saudades do que ainda não tinha perdido. Sentia que, talvez, nunca mais retornasse. Que aquela seria a última vez. Era absurdo, claro. Sua mãe estava ali, sua melhor amiga Sofía e ainda tinha Rex, seu cavalo amado, que jamais deixaria para trás. Mas ainda assim a sensação não a abandonava. 

Ela tinha apenas seis anos de idade quando perdeu o pai. Sua mãe e ele tinham fugido da Sicília para a Argentina, na esperança de ter uma vida melhor. Longe dos parentes que não aceitavam seu amor, que queriam vê-los separados. Antonina estava grávida quando partiram e os primeiros anos, por mais difíceis que tenham sido, foram felizes. Mas então veio a perda... e com ela se foram os sorrisos. Sem estudos e tendo uma filha pequena para criar, conseguiu emprego como cozinheira dos Martínez Olazábal, uma das famílias mais influentes de Córdoba, com suas próprias tragédias e segredos. 

Francesca cresceu ali, sendo vista pelos patrões de sua mãe como nada além da filha da cozinheira, por mais que tenha recebido uma excelente educação, estudado nos mesmos colégios que a filha mais nova deles e fosse tão ou mais culta que eles. Afilhada de um homem importante, ela tinha um futuro cheio de possibilidades pela frente... o que poderia ser destruído pela chegada de Aldo, filho dos Martínez Olazábal, que durante dez anos esteve longe. 

Não era sua intenção olhá-lo. Desejar o que não poderia ter. Mas quando, naquela noite, ele se aproximou dela... algo em seu interior se alterou. Era a primeira vez que se apaixonava. Foi impossível não aguardar com ansiedade a próxima vez que ele lhe dirigiria a palavra, que trocaria confidências, que a beijaria como se ela fosse única... como se a amasse. 

Ela acreditou nele. Em sua palavra. Em seu amor. E de que valeu? No fim, Aldo optou pelo caminho mais fácil... casou-se com alguém de sua posição social. Fez o que sua família desejava. Porque Francesca não tinha o necessário para ser sua esposa. 

Destroçada pela traição do homem em quem confiou, ela tentou seguir com sua vida. Tinha apenas vinte e anos e superaria. Sobreviveria àquela decepção. Mas Aldo não a deixou em paz. Porque não bastava ter destruído seus sonhos, a magoado como ninguém... ele ainda precisava insistir. Querer fazer dela sua amante. Humilhá-la mais do que já tinha feito. 

Ainda amando-o mesmo sabendo que ele não a merecia, Francesca só desejava ir para bem longe... Esquecer toda aquela dor. E quando seu padrinho conseguiu uma oportunidade para ela na embaixada em Genebra, não hesitou. Agarrou sua chance com todas as suas forças. Sim, seria duro partir. Tudo o que ela tinha vivido... tudo o que contribuíra para torná-la o que era ficaria para trás. Mas, talvez, apenas talvez, seu futuro estivesse em outro lugar. 

"Conhecer-te foi um disparo ao coração
Me atacaste com um beijo a sangue frio
E eu sabia
Que era tão letal a ferida que causou
Que este louco aventureiro morria
E esse dia começou
Com teu amor com um disparo ao coração

Não entendi como aconteceu 
Com a destreza de um bom franco-atirador
Cada uma de tuas balas na alma me acertou"
[Tradução livre da música Disparo al Corazón, de Ricky Martin]

- Publicado originalmente em 2006, Lo que Dicen tus Ojos foi o primeiro livro escrito pela minha querida autora Florencia Bonelli, embora não tenha sido o primeiro a ser publicado. Ela lançou Bodas de Odio, Marlene e Indias Blancas antes de finalmente nos presentear com a história que a tornou escritora. Que a fez perceber que amava a escrita, que criar personagens e histórias complexas e arrebatadoras era o seu sonho. 

A inspiração para escrever este livro surgiu depois de ela ler El Árabe, romance de Edith Hull (que ainda não tive a oportunidade de conhecer) e um dos seus livros preferidos da vida (juntamente com O Cavaleiro de Bronze que já foi resenhado aqui). Ela seguia uma carreira totalmente diferente (em Economia) e quando descobriu seu dom para a escrita, sua verdadeira paixão, decidiu dedicar-se de corpo e alma e hoje é uma escritora de sucesso, cada vez mais conhecida dentro e fora da Argentina. 

- Lembro como se fosse hoje da primeira vez que li uma história dela. Minha amiga Carla (que chamo carinhosamente de Carlita) me falava maravilhas de O Quarto Arcano. Ela era tão apaixonada pela história que eu desejava com desespero conhecer os personagens que tanto a tinham encantado. Foi um dos mais lindos presentes receber a duologia dela. A FB nem sonhava em ser publicada aqui no Brasil e a Carlita, que é portuguesa, me enviou a versão lá de Portugal. Eu sorrio como boba sempre que recordo o momento em que abri a caixa e vi "meus filhos". Foram muitos gritos de felicidade!kkkkkk... E não demorei a largar tudo e mergulhar na história. Ali aconteceu: me tornei fã incondicional da FB. Do tipo que não consegue amar nenhuma autora como ela. Tenho sim autoras especiais, muito queridas. Mas me diga para mencionar apenas uma escritora amada e direi o nome dela. O Quarto Arcano é meu livro, meu número perfeito.rs Uma história incomparável, com personagens que se cravam dentro de nós de uma forma... As lágrimas vêm... porque não dá para recordar a quantidade de coisas que vivi com essa duologia sem chorar. Roger e Isaura. Meu casal querido. Que tanta coisa me ensinou.... Como sinto falta deles dois! 

A Carlita também me deu de presente outros livros da autora: Marlene, Cavalo de Fogo - Paris, Cavalo de Fogo - Congo (que ela e a Moniquita me deram). E a Moniquita me presenteou com Lo que Dicen tus Ojos, que é um dos livros favoritos dela. Todos eles possuem resenhas no blog. Sim, não é a primeira vez que falo de O que Dizem seus Olhos aqui.kkkkkk

- Ao longo destes mais de seis anos que conheço a Florencia Bonelli sonhei com o dia em que uma editora brasileira abriria os olhos, criaria juízo e traria seus livros para cá. Recebi tantas negativas ao entrar em contato com as editoras que com o passar dos anos acabei desanimando, acreditando que nunca apostariam nela, que muitos leitores brasileiros jamais teriam a chance de mergulhar em suas histórias, de entender por que a amo tanto. E, então, vocês podem imaginar como surtei aqui em casa quando vi a notícia de que a editora Planeta publicaria este livro. Foram gritos de assustar qualquer pessoa (risos), danças, pulos e mais gritos. Meu coração batia tão forte que eu chegava a ter medo de ele não suportar e parar.kkkkkkkkkkk...

Por isso, por amar tanto a FB, não poderia deixar de correr para a livraria e adquirir meu exemplar quando o livro foi lançado em maio deste ano. Eu tinha que ter o meu "bebê" na estante, pertinho da sua versão em espanhol, que foi a primeira que li e me apaixonou. Era minha chance de voltar ao livro. De reviver cada momento... mesmo aqueles que me machucaram, que partiram meu coração em vários pedaços. Porque se você ainda não conhece a FB vou te contar um segredo: existe muito amor em seus livros, mas também muito sofrimento. Tem que ler com o coração preparado. O que Dizem seus Olhos é mais leve que os outros, confesso. Você não chegará a ficar encolhido no chão, em prantos, como se cada golpe tivesse sido em seu corpo e coração. Todavia, ainda assim, vai te atingir. Ela é especialista em livros arrebatadores. Lindos... e dolorosos. A chamo carinhosamente de sádica. :D

"Feridas ainda abertas sangraram de novo. As velhas dores misturaram-se às novas e assolaram sua alma."

- Genebra é apenas um lugar de passagem na vida de Francesca. A verdadeira história da nossa protagonista, que tinha entregado seu coração apenas para vê-lo ser destruído pelo egoísmo de um homem que nunca a mereceu, começa na Arábia Saudita, um país do outro lado do mundo, tão belo e ameaçador. Após passar alguns meses trabalhando como secretária do embaixador em Genebra, ela foi repentinamente transferida para ser assistente de outro embaixador na Arábia Saudita. Sem entender o que motivara a solicitação de transferência, Francesca se viu novamente tendo que abandonar algo que conhecia por conta da vontade dos outros. Não queria ir. A ideia que tinha dos árabes era a pior possível e temia o que poderia se passar se colocasse os pés naquele lugar. 

"Arriscando-se, descobriu o rosto para observar mais claramente, entre a filigrana de uma janela, o brilho de uns olhos que a contemplavam com tristeza, cheios de lágrimas. [...] A tristeza daquele olhar impressionou Francesca. Sem dúvida, era o olhar de uma mulher, de uma mulher sofrida que queria gritar aos quatro ventos sua dor, mas que só podia desabafar olhando pela intrincada grade de uma janelinha."

Logo que chega ao seu novo destino, Francesca encara uma realidade muito diferente da sua. Uma cultura complexa, que limitava e oprimia as mulheres. Seu livro de Artes foi apreendido, por ser considerado proibido pelo Alcorão, e os olhares hostis dos homens locais pareciam perfurá-la, julgando-a por suas roupas, por seu comportamento, por sua religião... por ser uma mulher ocidental e cristã. O motorista designado para levá-la até a embaixada a enxergava como uma prostituta, uma mulherzinha qualquer indigna de pisar o solo sagrado de sua terra. Não foi um bom começo. 

Mas segura entre as paredes da embaixada, ela não demora a se adaptar ao novo trabalho. Seu chefe era uma pessoa incrível e os outros funcionários, com exceção do motorista que a olhava com ódio, eram gentis e atenciosos, dispostos a recebê-la como parte da equipe. E é lá que seu caminho se cruza com o de Kamal Al-Saud... pela primeira vez? 

"Nada é por acaso", dissera certa vez seu tio Fredo. "Cada um de nós é uma parte minúscula de um plano enorme e infinito, onde nossos fios se cruzam ou não, segundo a vontade do Arquiteto que o traçou."

- Ele fazia parte da família que governava o país, era um príncipe, muito mais inalcançável que o homem que a tinha feito conhecer o amor e a dor. E, de início, Francesca o rejeita. Tudo o que ele era e representava a repelia. Não suportava aquele país, o comportamento bárbaro, a violência... e um árabe era tudo o que ela não gostaria de ter em sua vida. Mas Kamal, pouco a pouco, começa a invadir seu espaço. Ele era um homem que ela não conseguia compreender. Distante, reservado, dado a silêncios que ninguém se atrevia a quebrar, mas que de repente se aproximava e a olhava com uma intensidade que a desconcertava e tornava impossível esquecê-lo. Quem ele era, afinal? O que se escondia por trás do homem fechado, o que existia em seu interior? 

- A história entre Francesca e Kamal é uma das mais belas que já li. Nada acontece rapidamente. O relacionamento se constrói aos poucos, mas quando finalmente se entregam aos sentimentos que já não conseguiam negar, é tudo muito intenso. Dá para notarmos, antes mesmo que coloquem em palavras, o que sentem. Sabemos que se amam. E que tal sentimento pode feri-los profundamente. Não porque não estejam dispostos a ficar juntos. Mas sim porque a Arábia Saudita estava vivendo uma crise séria e a família de Kamal se encontrava dividida. Tudo era arriscado... e podia ser letal. Além disso, Francesca era uma moça do Ocidente, tinha sido criada na religião católica e o povo árabe nunca a aceitaria. Não só isso. Tentaria tirá-la do caminho. Por bem... ou por mal

"Eu a protegerei e não permitirei que nada nem ninguém lhe faça mal."

- Enquanto relia o livro e me aproximava de determinadas cenas chorava com antecedência.kkkkkkkk... Eu sabia o que iria acontecer. Não importava o quanto desejasse modificar as páginas, mudar o rumo das coisas, ainda assim tudo iria ocorrer como da primeira vez que li. E, impotente, eu veria o meu casal amado ir ao inferno e voltar destroçado. Foram cenas que me marcaram quando li em 2013 e que tornaram a me ferir agora. Não posso dizer o que acontece, claro. Mas é forte. E acaba com a gente. 

"Existiria algo bonito e bom que durasse para sempre?"

Quando concluímos esta leitura podemos responder facilmente a pergunta acima. Com a certeza que sim, existe algo lindo e bom que dura para sempre. Que não se extingue nem com a morte. O amor. Não o que muitos consideram amor, mas é fugaz e superficial. Mas sim aquele amor de verdade. Que vai além do desejo, da paixão... o sentimento que resiste à passagem dos anos e à dor. O sentimento que é transferido para os filhos e que se prolonga nas gerações seguintes. Mas ainda que se limitasse ao próprio casal, ainda que não existisse descendência, seguiria sendo algo que sobreviveria à morte. Porque eu acredito que existem amores que nada, absolutamente nada, destrói.

Recomendo este livro? Nem precisam perguntar!kkkkkk... Deixarei logo abaixo o link de todos os livros da autora que já li e resenhei aqui. Foram dez até agora.rsrs Está nos meus planos ler Indias Blancas e depois o último livro da trilogia Cavalo de Fogo. E por falar nessa trilogia... 

- Esqueçam a ideia de prequel!!! Detesto quando utilizam esta palavra para se referir ao livro O que Dizem seus Olhos. Porque dá uma ideia de que a história não é principal. E, como eu disse, este livro foi o primeiro escrito pela autora. Muito, muito, MUITO antes de ela decidir escrever a trilogia Cavalo de Fogo

E o que é a trilogia? A segunda geração.rs Nesta trilogia temos como protagonistas Eliah Al-Saud, (filho de Francesca e Kamal) e Matilde Martínez (filha de Aldo, o primeiro amor de Francesca e sua grande decepção). Nos dois temos a continuação da história de seus pais. Diferente do livro do qual a trilogia derivou, a história de Eliah e Matilde ocorre ao longo de três volumes, divididos em: Paris, Congo e Gaza. E, acreditem, são livros que meu Deus do céu! É impossível ficar imune. Impossível não se envolver com a quantidade de história, de riqueza, de beleza e crueldade que existem nesses livros. Eles nos mudam. Nos tornam pessoas melhores. Nos fazem conhecer realidades muito distintas da nossa... principalmente Congo (digo isso porque Gaza eu ainda não li), que só pelo nome dá para ter uma ideia dos assuntos que serão abordados. É romance? Claro! Mas é muito mais que isso. Os livros da FB sempre vão além do simples romance. Eles têm História. 

É isso, queridos! Espero que deem uma chance ao livro! E que se apaixonem!

Resenhas publicadas no blog

O Anjo Negro (O Quarto Arcano 1)
O Porto das Tormentas (O Quarto Arcano 2)
Marlene
Lo que Dicen tus Ojos (primeira resenha)
Lo que Dicen tus Ojos (resenha da Carla)
Lo que Dicen tus Ojos (resenha da Mónica)
Cavalo de Fogo - Paris
Cavalo de Fogo - Congo
Me Llaman Artemio Furia
Bodas de Ódio
Nascida sob o Signo de Touro (Série Nascidas 1)
Nascida sob o Sol de Aquário (Série Nascidas 2)


Todos os livros da Florencia Bonelli 

Livros independentes
Bodas de Odio (Bodas de Ódio)
Marlene
Me llaman Artemio Furia (Me Chamam Artémio Fúria)

Duologia Indias Blancas
Indias Blancas (Índias Brancas)
Indias Blancas. La vuelta del Ranquel (Índias Brancas, a volta do Ranquel)

Duologia O Quarto Arcano
O Anjo Negro - O Quarto Arcano 1
O Porto das Tormentas - O Quarto Arcano 2

Trilogia Cavalo de Fogo
O que Dizem seus Olhos (antecede a trilogia)
Cavalo de Fogo - Paris
Cavalo de Fogo - Congo
Cavalo de Fogo - Gaza

Trilogia do Perdão
Jasy
Almanegra  
La Tierra sin Mal 

Série Nascidas
Nacida bajo el signo del Toro (Nascida sob o Signo de Touro)
Nacida bajo el sol de Acuario (Nascida sob o Sol de Aquário)
Nacida bajo el fuego de Aries (Nascida sob o Fogo de Áries)

Observação: em breve a autora irá publicar a história de la Diana, personagem importante na trilogia Cavalo de Fogo que ganhou nosso coração e nos fez desejar ler sua própria história. Ela merece, gente! 

Leitora apaixonada por romances de época, clássicos e thrillers (não necessariamente nesta ordem). Mãe da gatinha Luana. Filha carinhosa. Irmã dedicada. Amiga para todas as horas. Acredita em Deus. E no poder do amor.

15 comentários:

  1. Esse livro traz um tema muito polêmico que é a traição o que parece deixar a história triste. Também fiquei com a impressão que a personagem sofrerá durante toda a obra, mesmo assim fiquei curioso em ler, anotei a dica. Muito boa sua resenha.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia a autora, e ainda bem que vim ler sua resenha, pois achei a premissa muito interessante e você falando tão bem dessa autora me fez ficar empolgada para ler os livros dela. Que bom que uma editora daqui resolveu publicá-la.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Luna!
    Acho que ainda não li nada da Florencia, mas depois dessa sua resenha completamente apaixonada [e apaixonante] eu não vejo outra opção que não seja comprar um dos livros dela o mais rápido possível. Confesso que teto ficar bem longe de romances que me deixam aos prantos (os doramas já fazem isso mais do que bem), mas às vezes preciso abrir uma exceção hehe :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre sou convencida por voce por conta da sua empolgação haha é surreal a maneira que voce escreve pra deixar o seu leitor curioso a respeito de determinada obra, sendo assim, nem preciso dizer que quero ler o quanto antes, ne?

    ResponderExcluir
  5. Oiiiii,

    Não conhecia nada a autora e fiquei muito feliz de ter conhecido! Adorei sua resenha, foi bem apaixonada mesmo e eu fiquei super curiosa para conhecer este romance, principalmente porque ele se apaixonam gradativamente e o amor é demonstrado em atitudes, realmente me ganhou aí! E estou mais do q ansiosa pra poder ler este livro é a outra trilogia sobre o filho deles.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  6. Indo ali na livraria comprar meu exemplar... Rsrsrs
    Amei a resenha e com certeza vou ler. Conheci a Florencia por indicação sua e fico muito grata por isso, me apaixonei pelo O Quarto Arcano e tenho certeza de que com O que Dizem seus Olhos não será diferente.

    Beijos .

    ResponderExcluir
  7. A Florencia Bonelli é diva!!! Ela arrasa em todos os seus livros. A única história dela que não gostei muito foi Bodas de Ódio, mas todas as outras são maravilhosas!

    Leia sim, Vanessa!!! É uma experiência única. Uma leitura que nos apaixona!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Tenho um fraco enorme por romances, impossível não gostar desse gênero. Ultimamente tenho visto muitas pessoas elogiando esse lançamento, fiquei curiosa, já li algumas resenhas e estou bem desejosa de ter essa obra em mãos. Achei muito interessante o que falou sobre o amor, quero ver qual faceta desse sentimento a autora nos mostrará.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Que ótimo texto!
    Ainda não li o livro, mas fiquie muito empolgada para fazer a leitura. É a primeira resenha que leio sobre o livro, e fiquei bem curiosa para saber mais sobre essa história.
    Muito bom!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Oie, tudo bem? Não conhecia a obra nem a escritora, mas me encantei de cara pela capa. Que coisa mais linda, uau. Apesar de não ser totalmente meu gênero preferido, algo no plot e nas suas impressões me chamou a atenção e fiquei curiosa. Gostei muito de associar a música do Lulu ao livro, adoro ele e isso me deixou mais curiosa ainda.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    Que coisa mais linda! Não conhecia o livro e nem a autora, mas a premissa me encontrou assim como a sua empolgação ao falar desse livro.

    Dica mais que anotada E parabéns, as suas resenhas dão empolgação e vontade de ler as obras indicadas

    Beijão

    ResponderExcluir
  12. Nunca li nada da autora, mas esta dinâmica de cenários e o tema da traição me deixaram bastante curiosa. Adorei o jeito detalhado da resenha, sem revelar mais nada do que foi possível, e principalmente por te-la aberto com uma musica do Lulu.
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Luna
    Ainda não conhecia a autora , mas pelo que você nos passou o enredo do livro é bastante encantador, assim como os personagens que parecem ter um desenvolvimento bem legal. Eu amei tua resenha, deu pra sentir a emoção que o livro passa .

    ResponderExcluir
  14. Lunaaa que amor eles terem traduzido esse livro. Na verdade o conheci pelo seu blog depois de ter lido Índias Blancas. Com certeza irei comprar,é o meu livro preferido da Florência e um dos mais tocantes que já li.

    ResponderExcluir
  15. Olá, Ana!

    Eu mal acreditei quando soube que eles publicariam o livro. Mesmo depois de adquirir o meu exemplar e reler a história sigo com aquela sensação de incredulidade, sabe?!kkkkkk... Misturada com completa alegria! Só espero que tragam logo mais livros da FB para o Brasil!

    Fico muito feliz que seja seu livro preferido da autora! :) Kamal e Francesca são inesquecíveis.

    Bjs!

    ResponderExcluir

Seus comentários são sempre bem-vindos! E são muito importantes para o blog!

Todavia, observe que:

1- comentários feitos apenas para divulgação de sorteios ou coisas parecidas não serão publicados;

2- comentários ofensivos serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog basta mandar um e-mail para contato@emocoesaflordapele.com e eu responderei o mais rápido possível.

Topo