27 de setembro de 2019

Um Marido de Faz de Conta - Julia Quinn

Tempo de leitura:
Literatura norte-americana
Título Original: The Girl with the Make-Believe Husband
Editora: Arqueiro
Edição de: 2019
Páginas: 304
Série Os Rokesbys - Livro 2

Sinopse: Enquanto você dormia… Depois de perder o pai e ficar sabendo que o irmão Thomas foi ferido durante uma batalha, Cecilia Harcourt tem duas opções: se mudar para a casa de uma tia ou se casar com um vigarista. Para fugir desses destinos, ela cruza o Atlântico, determinada a cuidar do irmão. Após uma semana sem conseguir localizá-lo, ela encontra o melhor amigo dele, Edward Rokesby, inconsciente e precisando desesperadamente de cuidados. Mas, para permanecer a seu lado, Cecilia precisa contar uma pequena mentira... Eu disse a todos que era sua esposaQuando Edward recobra a consciência, não entende nada. A pancada na cabeça o fez esquecer tudo que aconteceu nos últimos três meses, mas ele certamente se lembraria de ter se casado. Apesar de saber que Cecilia é irmã de Thomas, eles nunca foram apresentados. Mas, já que todo mundo a trata como esposa dele, deve ser verdade. Quem dera fosse verdade… Cecilia coloca o próprio futuro em risco ao se entregar ao homem que ama. Mas, quando a verdade vem à tona, Edward também pode ter algumas surpresas guardadas para a nova Sra. Rokesby.




De agosto para cá eu concluí a leitura de dez livros, mas apenas dois deles foram romances (Volte para Mim, da Paola Aleksandra, e O Conquistador, da Shannon Drake), por isso estava sentindo uma falta enorme das histórias de amor, que sempre marcaram presença nas minhas leituras. Fiquei em dúvida se pegaria uma história mais densa e cheia de altos e baixos ou algo mais suave, do tipo que deixa o nosso coração leve, leve, de bem com o mundo.rs Claro que acabei escolhendo a segunda opção e fui logo na Julia Quinn! Afinal de contas, depois de ter lido um livro de terror eu necessitava com DESESPERO ler algo que me fizesse sorrir e sonhar acordada. 

"E então, bem no meio daquele corredor, ele a tomou nos braços e a beijou." 

Sabe aquela história simples, cheia de clichês, mas que toca seu coração? Este livro é bem assim. Eu chorei. Realmente chorei com as cenas finais, sobretudo após a revelação de um certo segredo. É um livro que demorei para ler, pois estava lendo outros livros simultaneamente, mas mesmo assim a história se cravou em mim e provocou aquela tranquilidade, aquele alívio entre livros que eram mais pesados e me desgastavam. 

Nele temos a história de amor entre Cecilia e Edward, um casal que se conhecia antes mesmo de finalmente se ver pela primeira vez. Por conta da amizade entre Edward e Thomas, irmão da nossa mocinha, e da proximidade entre os dois irmãos, nossos protagonistas passam a trocar cartas, ao longo de vários meses. Não que pudessem escrever diretamente um para o outro, vez que as regras da sociedade precisavam ser seguidas e seria "escandaloso" um homem se corresponder com uma moça que não fosse sua parente. Por este motivo, tudo o que tinha a dizer para Edward, Cecilia escrevia na carta que enviaria para seu irmão e vice-versa. E assim foram se conhecendo... sem imaginar que o que começara como um afeto sem pretensões se transformaria em algo mais... 

Tudo ia bem... até o momento em que as cartas de Cecilia já não eram mais respondidas e ela recebe a notícia de que seu irmão havia sido ferido na guerra. Embora na carta constasse a informação de que a ferida não era mortal e ele estava se recuperando, o desespero tomou conta dela, pois Thomas era tudo o que possuía no mundo. Sem ele estaria completamente sozinha. Para completar, seu primo, que herdaria a propriedade se Thomas morresse, não demora a surgir em sua vida, como se já desse por certo que tudo era dele... incluindo Cecilia. 

Para fugir dos assédios (e violência) dele, ela resolve arriscar tudo comprando uma passagem para Nova York, disposta a encontrar seu irmão e cuidar dele. Porém, tudo toma um novo rumo quando em vez de encontrar Thomas, ela descobre que Edward está ferido e inconsciente. Para assumir a responsabilidade pelos seus cuidados e garantir que ele se recuperasse ela precisaria inventar uma pequena (grande) mentira...

"Os olhos de Cecilia se encheram de lágrimas. Ele as enxugou. - Não chore - sussurrou ele."

Como eu disse, esta história conseguiu me envolver por completo e até me fazer chorar. O livro é bem leve, com poucos personagens e se passa praticamente num único ambiente, mas a relação que se constrói entre Cecilia e Edward é muito bonita. Ambos são personagens imperfeitos, que possuem suas próprias personalidades, que incluíam defeitos reais, comuns nos seres humanos. E esse foi um dos pontos que mais apreciei. O quanto a autora soube trabalhar bem o fato da Cecilia ser uma moça de sua época, que não era dona de si como a Billie (de Uma Dama Fora dos Padrões), que seguia as regras da sociedade, pois era aquilo que tinha sido educada para fazer. Há uma determinada cena em que ela relembra quando seu pai a proibiu de falar com uma moça só porque aquela moça tinha engravidado sem ser casada e como todos viraram as costas para a garota. Enquanto lembrava daquele fato, ela se perguntou se teria agido diferente se a garota fosse sua amiga, se ela teria desobedecido o pai. E ela foi muito sincera consigo mesma ao dizer que realmente não sabia, pois nunca tinha parado para pensar que aquilo era injusto. Ela simplesmente seguia os costumes de sua época, pois achava que a sociedade criava as regras porque sabia o que estava fazendo, que existia um motivo. Eu achei essas questões relevantes, a forma real como ela mostrou a Cecilia. Ela era boa, era uma pessoa maravilhosa e que se importava com os outros, mas ela não era uma moça a frente de sua época, entende? E só o fato de ter conseguido sair da Inglaterra e atravessado o Atlântico era de uma ousadia que nunca se imaginou capaz. Mas aquilo era o máximo que ela achava que conseguiria fazer. 

"Deixaria aquele lugar com o coração partido - por mais de um motivo -, mas tudo teria valido a pena. Havia se tornado uma pessoa melhor - não, uma pessoa mais forte."

Como a própria Cecilia percebe, o tempo que passou em Nova York a fez amadurecer, questionar certos costumes, olhar com outros olhos para determinadas situações, descobrir que era capaz de construir um caminho para si mesma se desejasse, ainda que o fizesse de coração partido. Que era forte sim! Que era capaz. Eu me apeguei muito à Cecilia. Amo a Billie do primeiro livro da série, ela é uma querida, mas a Cecilia me conquistou por motivos diferentes. São duas protagonistas totalmente distintas e que possuem seu próprio valor. 

E o que falar do Edward? Quando a história começa e ele recupera a consciência precisa lidar com o fato de que praticamente três meses de sua vida foram apagados de sua memória. E mais: descobre que está casado. Com a irmã de seu melhor amigo. Qualquer outro em seu lugar duvidaria daquela história e exigiria o básico: uma prova de que o casamento aconteceu. Onde estavam os papéis?! Mas ele não faz isso... talvez pelo simples fato de que desde que começara a se corresponder com a nossa mocinha ele tinha toda uma queda por ela.rs Para que verificar se estavam mesmo casados, se aquilo era a realização de um sonho, não é mesmo?!rsrs 

Edward é adorável. Até mesmo quando a verdade finalmente vem à tona. O amor que ele sentia pela Cecilia era maior que tudo. Não que ele vá reagir bem ao descobrir que tudo era mentira. Não é nenhum santo, é uma pessoa com sangue nas veias, então, vai ter lá sua reação! Todavia, ainda assim ele é maravilhoso. Ainda assim luta contra a raiva, pois o amor era mais forte e ponto final.rsrs

Amei muito esta história e a RECOMENDO a todos os amantes de uma linda história de amor.



Mês da leitura: SETEMBRO
Tema: Um lançamento esperado de 2019


Leitora apaixonada por romances de época, clássicos e thrillers (não necessariamente nesta ordem). Mãe da gatinha Luana. Filha carinhosa. Irmã dedicada. Amiga para todas as horas. Acredita em Deus. E no poder do amor.

6 comentários:

  1. Ola mais uma etapa vencida nao e mesmo ?olha espero comprar uns livros da Julua Quim so na black friday
    Estáo bem carinhos
    Que bom que a leitura foi satisfatoria para voce
    Tenho lido algumas resenhas negativas de alguns dos ultimos livros dessa autora
    Mas esse tem recebido varios elogios
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Eliane!

      Eu geralmente compro só em promoção também. Estou aguardando a Black Friday para comprar os que ainda não tenho.

      É difícil eu não gostar de um livro da Julia Quinn.rs Uns eu gosto menos, outros eu amo, mas não gostar é raro. Muita gente falou mal de "Mais Lindo que a Lua", porém este é justamente um dos meus livros preferidos da autora.

      Sim, "Um Marido de Faz de Conta" agradou a maior parte dos fãs dela. :)

      Bjs!

      Excluir
  2. A história me chamou atenção quando li assédio e violência, ida para Nova York.
    E sabe de uma coisa. A gente tem um romance de época que tem uma parte dura ai. O lado feio dele. Ela fugir é algo complicado.
    E Edward que vê esse tempo todo de sua memória apagar-se. Lidar com isso é não deve ter sido fácil.
    Eu ando fugindo um pouco de livros de romance, sério.. Ultimamente não tenho acreditado muito no amor, mas longe de mim falar mal dele.
    E Julia Quinn, dispensa comentários.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Sou doida para ler algo da autora, mas até hoje não consegui, acredita? Hahaha. Adorei tua dica, esse livro parece ser mesmo incrível!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  4. Eu adorei esse livro! É um dos meus favoritos da Julia. Edward perfeito demais e Cecelia maravilhosa!
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  5. Oiiii,

    Eu quero muito ler este livro! Faz pouco tempo que compre ele e o primeiro, mas quero acabar de ler Os Bridgertons primeiro, não sei porque kkkk Mas sinto que preciso acabar uma série dela primeiro antes de começar a ler outra kkkk. Adorei a resenha e saber que este livro foi bem cativante, espero poder ler ele em breve.

    Beijinhos...
    http://www.equipenerd.com.br

    ResponderExcluir

Seus comentários são sempre bem-vindos! E são muito importantes para o blog!

Todavia, observe que:

1- comentários feitos apenas para divulgação de sorteios ou coisas parecidas não serão publicados;

2- comentários ofensivos serão excluídos.

*Se deseja entrar em contato com a administradora do blog basta mandar um e-mail para contato@emocoesaflordapele.com e eu responderei o mais rápido possível.

Topo