17 de junho de 2010

A Mulher Sem Nome - Jessica Logan

Tempo de leitura:

A única coisa de que se lembrava era do grito lancinante. Depois, mais nada. Nem quem era, nem de onde vinha; nada. Sua memória era um branco absoluto. Não reconhecia o homem que diziam ser seu marido e que ali mesmo, no hospital, a olhava com ódio e rancor. Não se lembrava de ter destruído seu casamento e raptado seus próprios filhos. E se recusava a acreditar que fosse essa megera. Mas era. Seus olhos, seu rosto, seu corpo e seus cabelos eram os de Sally, a mulher de David Rossi. E ele tinha jurado que não a deixaria em paz enquanto não recuperasse a memória. Deus! Era uma tortura! E o pior é que o coração de Sally disparava cada vez que ela via aquele belo estranho…


Palavras de uma leitora...

Bem... Comecei a ler esse livro hoje e já o terminei. Em um dia normal eu não teria tempo, mas uma gripe forte me pegou e obrigou-me a ficar na cama. Ainda não sei se é uma simples gripe ou uma pneumonia. Mas se for a segunda opção é por minha própria culpa. Quem mandou eu ficar lavando os cabelos todos os dias à noite? Pois é! Foi a teimosia! Bem, mas agora vamos ao assunto...

Adorei o livro. Amei. Me apaixonei. Me encantei. Quem já leu Paixão Diabólica de Charlotte Lamb, ao ler A Mulher Sem Nome vai notar uma certa semelhança. Essa semelhança me fez quase desistir do livro porque detestei o livro Paixão Diabólica, mas me armei de coragem e prossegui na leitura. E não me arrependi. David Rossi é um homem maravilhoso digno de Megan (se prestar atenção ao resumo acima vai notar que o nome que aparece é Sally, só que a mulher sem memória não é Sally). Megan ganhou minha amizade no momento que espancou David com toda sua força (que não foi muita, mas fez seu estrago e mostrou que ela não seria uma mulher submissa). Daí por diante fiquei aguardando... Esperando o momento que ele iria possuí-la e descobrir que ela não era sua esposa. Pensei assim: no momento que isso acontecer passarei a odiá-lo, pois com certeza, ele vai usar de violência. Mas meu consolo será que Megan não vai aceitar a situação como Linda (de Paixão Diabólica) aceitou. Só que nada do que imaginei aconteceu. A primeira vez deles foi linda. David é um homem de verdade. Chora quando está triste, sorri quando está alegre. Ele não merecia tudo o que Sally lhe fez. Bem, mas não posso revelar mais do que já revelei.

É um romance cheio de ódio, amor, intrigas, confusão, inveja, suspense, mistério... É imperdível!

OBS: Vou revelar mais uma coisa: vão tentar matar Megan, mais de uma vez. Adianto que os atentados acontecem em família.


Bjs!

Luna.

Uma leitora que se envolve profundamente com as histórias que lê, que é apaixonada por músicas, filmes... uma romântica incurável.Leitora apaixonada por romances de época, clássicos e thrillers (não necessariamente nesta ordem). Mãe da gatinha Luana. Filha carinhosa. Irmã dedicada. Amiga para todas as horas. Acredita em Deus. E no poder do amor.

4 comentários:

  1. OI Luna, nossa amei, tenho um monte de livro pna minha lista pra lê , esse eh mais um...Ai q coisa feia ficar lavando cabelos todos os dias à noite, ai ai viu amigah....tome jeito...rsrs...mas vc já ta melhor?
    Espero q sim

    ResponderExcluir
  2. Não estou melhor, não, infelizmente. Mas vou ficar bem. O bom dessa situação toda é que tenho mais tempo para ler... rsrsrs... Agora vou tomar jeito sim. Acho que estava precisando disso para aprender a cuidar melhor da minha saúde.

    Esse é realmente um ótimo livro. Você vai se apaixonar pela história e por David Rossi. Eu pelo menos me apaixonei.

    Bjs!

    Luna.

    ResponderExcluir
  3. RECOMENDADÍSSIMO. Um belo romance que tem todos os elementos necessários, ação, drama, mistério, suspense, o que torna a estória super empolgante, tanto que comecei a ler de manhã e parei somente agora, mas o mais importante é que tem muito amor envolvido, David Rossi é "O cara", homem igual a esse só na ficção mesmo e a Sally/Megan foi perfeita. Se teve um ponto negativo apontaria que a verdadeira Sally deveria ter recebido um castigo e não ser beneficiada, afinal de contas ele estava colocando em risco a vida dos filhos e da prima, seus comparsas tiveram um fim trágico ela saiu na boa e ainda rica!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Beatriz!

    Faz tanto tempo que li esta história. Suspiros... Mas lembro com clareza de como a amei! É um daqueles livrinhos que sinto imensa vontade de reler. :)

    Bjs!

    ResponderExcluir

Seus comentários são sempre bem-vindos! E são muito importantes para o blog!

Topo